28 de junho de 2017

Mulher Maravilha


Vocês sabem que eu não sou a maior fã de HQ’s desse mundo, li pouquíssimas e gostei de uma ou outra dessas que li. Mas se tem uma coisa que eu adoro, essa coisa é filme, e quando o filme é de super herói então: AMO!

Nesse final de semana fui ao cinema para ver qual é que era a da Mulher Maravilha e vou compartilhar um pouco do que achei com vocês!

O filme começa como uma continuação de Batman vs Superman, quando nossa heroína recebe um pacote de Bruce Wayne e que contém uma foto dela ao lado de soldados da Segunda Guerra Mundial e um bilhete onde Wayne expressa sua vontade de conhecer a história da Amazona. A partir daí, nós é que somos apresentados à história da guerreira através de um flashback.


A história toda tem início na infância de Diana (Gal Gadot), quando ela observa as outras guerreiras Amazonas em treinamento e deseja muito fazer o mesmo, porém sua mãe, Hipólita (Connie Nielsen) a super protege e a impede de realizar os treinamentos. Após muita discussão, Antíope (Robin Wright), a Amazona responsável pelo treinamento das demais convence Hipólita de treinar Diana. E então ficamos sabendo que um mistério muito maior envolve a origem da Mulher Maravilha e este é o motivo de Hipólita querer tanto protegê-la.

Em um belo dia de treinamento, um homem (Chris Pine) chega até Themyscira, motivo pelo qual Diana descobre a Segunda Guerra Mundial e resolver ia ao mundo dos humanos para dar fim a tal guerra.

Eu adorei o filme. Achei ele muito bem filmado e uma fotografia maravilhosa. Confesso que tive muito medo de ir ao cinema e passar raiva porque é isso que a DC faz a gente sentir, porque achei que poderiam ter objetificado a Mulher Maravilha, mais ainda, deixando as lutas e todas as cenas maravilhosas de lado para poder mostrar o corpo da Gal e vender o filme me cima isso, porém o que aconteceu foi exatamente o contrário, tivemos várias lutas e diversas cenas maravilhosas, sem nenhum close nos peitos ou na bunda da atriz.

Acho que o fato de o filme ter sido dirigido por uma mulher (Patty Jenkins) contribuiu muito para essa construção de uma personagem forte, autêntica, nada submissa e muito empoderada!!



E você, o que achou do filme? Se ainda não assistiu, corre, porque ta perdendo um filmão!

Obrigada pela visita e volte Sempre às Quatro!

14 de junho de 2017

A Guardiã de Histórias


No meu último post aqui no blog eu falei a respeito da autora Victoria Schwab. Comentei que já havia lido um livro dela e adorado sua escrita, então hoje eu vou contar mais para você sobre esse tal livro.

Em "A Guardião de Histórias", temos uma outra visão do mundo dos mortos. Nesse universo, aqueles que já faleceram repousam em estantes, assim como livros e são chamados de Histórias.

Mackenzie Bishop, ou Kenzie para os mais íntimos, é uma Guardiã, seu trabalho é impedir queas Histórias que acordam fujam do Arquivo, a grande biblioteca em que deveriam descansar em paz por toda a eternidade.

Ao acordarem, antes de atingirem o mundo dos vivos, as Histórias precisam passar pelos Estreitos e é lá que Mackenzie atua.


No entanto, uma tragédia familiar e um novo começo faz com que Kenzie e sua família se mude para um antigo hotel que agora se tornou um prédio residencial. Porém o que Kenzie não podia imaginar é que tal edifício está envolto em muito mais mistério do que ela pensava.

Quando o Arquivo começa a sofrer ataques e pode desaparecer, levanto consigo tudo de mais importante na vida de Makenzie, ela precisa correr contra o tempo para evitar que o pior aconteça.

Apesar de contar com 315 páginas, "A Guardiã de Histórias" tem uma escrita tão fluída e tão gostosa que te prende e te fazer ser capaz de ler o livro em poucas horas.

Victoria Schwab tem o dom de te colocar dentro da história e te fazer sentir como um personagem de seu livro. Cada descoberta se torna sua descoberta e precisa desesperadamente saber o final de tudo.


Eu amei muito todo o livro e arrisco dizer que Victoria pode se tornar minha autora favorita do ano, então não se assustem se ela começar a aparecer aqui com mais frequência!

Você já leu algum livro dessa autora? Tem algum no mesmo estilo para me indicar? É só comentar, vou adorar conhecer sua opinião!

Obrigada pela visita e volte Sempre às Quatro!

1 de junho de 2017

Unboxing: Turista Literário - Maio de 2017


Mais uma vez o balão do Turista Literário aterrissou aqui em casa e sinto informar que nessa vez eu não curti muito. :(

Vem comigo que te conto porque...

Álcool em Gel de Hortelã


Para ser bem sincera, esse foi o item que eu mais gostei. Com certeza sou a louca do álcool em gel e sempre tenho um na bolsa, mas esse é o primeiro com um cheirinho diferente que eu tenho, por isso gostei tanto dele.

Medalhão/Chaveiro


Esse item é bem bonito e útil, porém na malinha de Dezembro os turistas já ganharam um chaveirinho de feltro bem fofo de presente de Natal. Achei um pouco repetitivo, por isso fiquei um pouco frustada, mas o item é interessante.

Souvenir: Capa de Travesseiro


A capa é bem bonita e o material é bom, mas eu não tenho muito o costume de deixar travesseiro em cima da cama como enfeite e usar essas capas. Quem sabe um dia eu experimente e goste do resultado, não é mesmo?

Livro: A Melodia Feroz - Victoria Schwab


Kate e August são filhos de lideres de territórios inimigos. Criados de forma diferente e com objetivos completamente diferentes, eles vivem em um mundo onde humanos e monstros convivem não tão pacificamente assim. Com uma rebelião prestes a eclodir, eles terão de se adaptar e se unir para tentarem sobreviver.

A sinopse me pareceu muito louca e eu gostei bastante disso... Além disso, eu adoro essa autora, então estou bem ansiosa pra ler esse livro!!

E ai? Você acha que fui dura demais no julgamento dessa malinha, ou concorda comigo? Me conta aqui nos comentários!

Obrigada pela visita e volte Sempre às Quatro!

25 de maio de 2017

3 Clipes Novos Mara!


Quero compartilhar com você 3 clipes que foram lançados recentemente e que já ganharam meu coração. Já advirto que a super produção da Katy Perry não me agradou o suficiente para estar nessa mini listinha! ;)

Shakira - Me Enamoré



Sempre gosto dos clipes da Shakira, mesmo eles sempre parecendo com os demais. Mas esse daqui tem um toque super especial (mesmo parecendo com todos os outros dela! hahaha)


Ludmilla - Cheguei



Cheguei chegando bagunçando a zorra toda... Como tirar essa música da cabeça? Tem como colocar defeito nesse clipe super divertido? E preciso dizer que depois desse clipe quero assistir Meninas Malvadas só pra entender todas a referências! ;)


Pabllo Vittar - K.O


Que tal um forrozão SENSA com uma musa MARA? Confesso que tinha certos preconceitos com esse universo de Drags, mas nem precisa falar que o Pabllo deu um tapa de luvas em mim, né?

Quais são seus clipes favoritos do momento? Não se esqueça de deixar nos comentários! ;)

Obrigada pela visita e volte Sempre às Quatro!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publi Nosso de Cada Dia