5 de outubro de 2015

Simplesmente Acontece



Você até pode achar que uma certa pessoa é muito chata, que acha que é muito boa pra assistir certos filmes e blá blá blá. Isso porque você não me conhece! Prazer, eu. 

Tenho alguns critérios de exclusão que são bem simples: comédia e filmes de amorzinho são ignorados com certeza. Posso até me enganar e excluir um filme muito bom, mas é mais forte que eu, me perdoem! Tem alguns com essas características que eu amo, mas são bem raros. Muito raros mesmo, pra ser mais exata.

Só que hoje eu vou queimar a língua e indicar um filme muito amorzinho com uns tons de comédia (seria comédia romântica? O.o), mas tudo na medida certa: Simplesmente Acontece (Love, Rosie)Fui assistir a uns filmes com uma amiga e esse era a escolha dela. Obrigada pelo filme divo, Valéria! s2


Foto: Divulgação


Rosie Dunne (Lily Collins) e Alex Stewart (Sam Claflin) são amigos desde a infância e compartilharam desde cedo todas as descobertas da vida. Planejavam se mudar para Boston, nos Estados Unidos, o que significava distância bacarai, já que moravam na Inglaterra (mas o filme foi filmado na Irlanda, by the way). Ele queria cursar Medicina e ela Hotelaria, já que sonhava ter seu próprio hotel.

O filme começa com o dilema do baile, quem vai com quem e tal. Eles acabam não indo juntos, cada um com o rapaz e a moça mais popular da escola. Porém nesse baile acontece o primordial para separá-los: Rosie fica grávida e não se muda, escondendo o motivo do amigo, é claro. Dessa forma, cada um segue sua vida, ele bem sucedido em Boston e ela com sua vida simples no interior da Inglaterra. 


O que eu mais gostei no filme é que os protagonistas são pessoas normais, com seus problemas de pessoas comuns, que não vivem um amor irreal e intangível. O filme passa ao longo de 12 anos de encontros e desencontros, baseado no livro "Onde Terminam os Arco-íris", que agora você encontra como "Simplesmente Acontece" também. A autora, Cecelia Ahern, é a responsável por minha desidratação e cara inchada de tanto chorar, motivo vulgo P.S. Eu te Amo. Mas isso é assunto pra outro post, porque sim!

Antes de me despedir, (é hora de dar tchau) não podia deixar de falar da trilha sonora! Que alegria ouvir tanta música divertida, principalmente Lily Allen! s2 


Pode tocar essa música, produção? 





Título original: Love, Rosie
Ano: 2014
Direção: Christian Ditter
Produção: Robert Kulzer
Adaptação de "Where Rainbows End", de Cecelia Ahern
Duração: 102 minutos


Tem algum filme pra indicar? Algum gênero que você não curte muito? Deixe aqui nos comentários!

Obrigada pela visita e volte Sempre às Quatro!

6 comentários:

  1. Interessante, se não fosse pelo seu post eu nunca iria imaginar que esse filme seria incrivel!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siiim! Ele é ótimo! Assista e você não irá se arrepender! ;) Beijos!

      Excluir
  2. Amo de paixão esse filme, já assisti umas 5vezes kkklk adorei o post ! =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! É bem isso mesmo! Ele é bem leve e dá pra assistir mil vezes! ;)

      Excluir
  3. Esse filme realmente me encantou!
    Confesso que achei que ia ser só mais um clichê adolescente, uns mimimi de amor... Mas me surpreendeu e me envolveu de uma forma muito positiva!
    Trata de questões sérias, de uma forma doce.
    Valeu a pena ter assistido o filme, mesmo que inicialmente tenha sido para ver a linda Lily em ação novamente.

    Blog Riscoculto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi o que aconteceu comigo também! Foi uma surpresa maravilhosa saber que o filme era muito mais do que eu pensava! E eu também adoro a Lily! Hahaha s2
      Volte Sempre às Quatro! ;)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publi Nosso de Cada Dia