11 de julho de 2016

Garota, Interrompida

Girl, Interrupted

Baseado no livro homônimo, escrito pela própria Susanna Kaysen, Garota, Interrompida (Girl, Interrupted, 1999) mostra o período em que Susanna viveu em um hospital psiquiátrico nos anos 60. 

Dirigido por James Mangold, o longa conta com atuações impecáveis de atores consagrados, como Whoopi Goldberg, Winona Ryder, Brittanny Murphy, Jared Leto e claro, Angelina Jolie, que levou todos os prêmios que podia (e um pouco mais).

Susanna Kaysen (Winona Ryder) é uma garota que acaba de sair do ensino médio e não tem muitas perspectivas de vida: não pretende cursar uma faculdade, não possui relacionamentos duradouros e acaba de sobreviver a uma tentativa de suicídio. É diagnosticada com a Síndrome Borderline (doença psicológica grave que provoca oscilação de humor, medo de ser abandonado pelos amigos e comportamentos impulsivos). Após tal fato, seu médico e a sua família decidem que o melhor é interná-la em um hospital psiquiátrico, Claymoore.

Susanna Kaysen - Girl, Interrupted
Susanna Kaysen (Winona Ryder)
Foto: Divulgação

Chegando no hospital, é recebida pela enfermeira Valerie (Whoopi Goldberg), logo faz um tour pelo prédio, conhece de relance as outras meninas internas, cada uma com sua peculiaridade, e é apresentada à sua colega de quarto, Georgina (Clea DuVall). Num primeiro momento, percebe que Georgina não tem nada de diferente e pergunta qual o motivo dela estar ali. Pseudologia Fantástica, responde ela: "sou uma mentirosa compulsiva".

Além de Georgina, Susanna conhece uma moça com o rosto queimado e que age com comportamento infantil, Polly (Elisabeth Moss). Polly, segundo Georgina, a mentirosa compulsiva, ateou gasolina e riscou um fósforo em seu próprio rosto após sua mãe retirar seu cachorrinho de estimação, mas em um segundo momento, por um rápido instante, conseguimos entender a causa da queimadura em seu rosto.

Daisy Randone - Girl, Interrupted
Daisy Randone (Brittany Murphy)
Foto: Divulgação

Ainda no mesmo pavimento, estão Janet (Angela Bettis), uma moça anoréxica, que se recusa a comer e acredita que seu peso ideal é 33 quilos; Cynthia (Jillian Armenante), uma mulher com comportamento masculino, mas que talvez fosse a mais divertida e Daisy Randone (Brittany Murphy), uma moça irritada e amedrontada, com claros sinais de bulimia (e algo mais). Porém, quem mais chamou a atenção de Susanne foi Lisa (Angelina Jolie), que acaba de retornar de mais uma de suas fugas.

Lisa é a paciente mais temida da instituição, diagnosticada com Sociopatia (uma psicopatologia que provoca um comportamento impulsivo, hostil e antissocial, segundo a internets). É loira, com aparência descuidada, mas possui uma presença marcante, com seu comportamento sexy, manipulador, persuasivo e controlador. Logo, faz com que Susanna se deixe levar por seus métodos e deixa de tomar a medicação, negocia os remédios com outras pacientes (o que é bem frequente no filme, o vício e dependência de determinados medicamentos), além de fugas e resistência às terapias.

Lisa - Girl, Interrupted
Lisa (Angelina Jolie)
Foto: Divulgação

É muito frequente no filme o questionamento do que é ser normal, o que é considerado loucura. Uma das citações mais marcantes do filme, dentre várias, fala um pouco dessa sensação do que seria esse conflito: 
"Alguma vez você já confundiu um sonho com a realidade? Ou roubou algo quando você tinha o dinheiro? Você já se sentiu triste? Ou pensou que o trem estava em movimento quando ele estava parado? Talvez eu fosse louca, talvez fossem os anos 60, ou talvez eu fosse, apenas uma Garota, Interrompida."
Com atuação aclamada pela crítica e pelo público, Angelina Jolie recebeu no ano 2000 os prêmios do Critics Choice Award, Prêmio do Sindicato dos Atores (Sag Awards), Globo de Ouro e claro, o Oscar, todos na categoria Melhor Atriz Coadjuvante. 


 


Curiosidades

Situações interessantes, mas não relevantes quanto ao longa, é que a atriz Winona Ryder, a Susanna, é uma das famosas referências quando o assunto é a cleptomania (compulsão que leva um indivíduo a roubar objetos, independentemente de seu valor)

Winona Ryder e Brittany Murphy
Winona Ryder e Brittany Murphy

E Brittany Murphy, atriz que interpretou  Daisy Randone (a personagem mais interessante e surpreendente de todo o filme) faleceu em 2009 e muitos mistérios ainda envolvem sua morte. O laudo inicial indicou anemia, pneumonia e overdose de medicamentos. Porém, 5 meses depois, Simon Monjack, o marido de Brittany, também faleceu, coincidentemente, nas mesmas circunstâncias que a esposa. Angelo Bertolloti, pai de Brittany Murphy, acredita que os dois foram envenenados e vem buscando novas investigações no caso, incluindo uma exumação no corpo da filha.

Curiosidades à parte, vale destacar que é um filme marcante e intenso, com interpretações incríveis e questionamentos ainda plausíveis nos dias atuais, não se limitando apenas aos anos 60.

Caso tenha assistido, deixe sua opinião nos comentários. E se ficou interessado, não perca mais tempo e assista já! Está no catálogo da Netflix! ;)

Obrigada pela visita e volte Sempre às Quatro!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Publi Nosso de Cada Dia